Dois médicos pró-vidas assumem cargos no Ministério da Saúde de Bolsonaro

24.06.2020

 

Dois médicos com histórico de posições claras em favor da vida e contra o aborto foram designados para cargos diretivos relevantes no Ministério da Saúde do governo Bolsonaro.

 

Desde terça-feira, 23 de junho, o ginecologista e obstetra carioca, Raphael Câmara Medeiros Parente, é o novo chefe da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, responsável, entre outras coisas, pela área de políticas para mulheres, há décadas sob pressão de organizações abortistas.

 

Câmara é graduado em medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), possui especialização em Reprodução Humana, mestrado em Saúde Coletiva e doutorado em Ginecologia, é assessor do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj ) e representante de sua entidade federativa no Conselho Federal de Medicina (CFM).

 

Em 2018, o médico participou de uma audiência pública no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a descriminalização do aborto e denunciou em sua exposição que as informações apresentadas por quem defende essa prática são manipuladas para aumentar o número de mortes maternas. O vídeo de sua exposição viralizou nas redes sociais.

 

 

E na quinta-feira, 18 de junho, o Dr. Hélio Angotti Neto foi nomeado secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Suprimentos Estratégicos de Saúde, área responsável pelo desenvolvimento científico, pesquisa, assistência farmacêutica e políticas de inovação em saúde .

 

Também avalia se um produto (tecnológico ou farmacêutico) pode ser oferecido no Sistema Único de Saúde (SUS), um dos maiores mercados de medicamentos do mundo. Atualmente, essa secretaria é estratégica, também porque monitora diariamente os resultados das pesquisas da Covid-19.

 

Angotti é médico da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), especialista em Oftalmologia do Hospital de Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e doutor em Ciências Médicas da mesma instituição. Ele é autor de vários livros de bioética, incluindo 'A Morte da Medicina' e 'Bioética: Vida, Valor e Verdade'.

 

Ele já integrava o quadro de funcionarios do Ministério da Saúde como diretor do Departamento de Gestão da Educação em Saúde.

 

[ D'Vox ]

 

Please reload

Quando o remédio vira veneno

Gobierno y partido oficial hacia el...

1/15
Please reload

Términos del Servicio | Política de Privacidad

CR| opn: