Bolsonaro é esfaqueado em ato de campanha


O candidato à Presidência da República, Jair Messias Bolsonaro, recebeu uma facada no abdômen nesta quinta feira, 6 de setembro, durante um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais.

O aspirante do Partido Social Liberal (PSL), que possui a maior intenção de voto na disputa eleitoral, é atendido na Santa Casa de Misericórdia da cidade.

Os médicos conseguiram controlar a hemorragia, foram atingidos a artéria mesentérica, o intestino delgado e o intestino grosso. Ao contrário do que se imaginava, não houve lesão hepática.

Depois da operação à que foi submetido, se encontra no CTI, seu estado é estável mas delicado, será transladado ao Hospital Sírio-Libanês em São Paulo.

O responsável pelo atentado foi preso: Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, é natural da cidade mineira de Montes Claros, tem passagem pela polícia por lesão corporal, e foi filiado ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de 2007 a 2014.

No seu perfil de Facebook há críticas ao presidenciável, pede a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio 'Lula' da Silva, tem fotos em atos contra o governo do presidente Michel Temer, um deles em Santa Catarina; defende o governo de Nicolás Maduro na Venezuela contra o que ele chama a "direita maçônica" e tem uma bandeira do Brasil com um círculo vermelho e o símbolo do comunismo no centro.

O sargento Alessandro do Nascimento, da Polícia Militar de Juiz de Fora, informou a O Antagonista que, diante dos primeiros questionamentos, antes de ser levado para a Polícia Federal, o autor do atentado disse: "Fiz porque eu quis, por vontade própria".

[ D'Vox ]

Términos del Servicio | Política de Privacidad

CR| opn: