O aborto também é um 'direito' dos 'homens trans' diz o Conselho Federal de Psicolog

Sandra Elena Sposito, em nome do Conselho Federal de Psicologia, defendeu o aborto "em nome de dos psicólogos" associados do Brasil, pois desde 2010 em todos os congressos da entidade decidiram que o setor deveria promover ações que visem a legalização do aborto no Brasil.

Rejeitou o que chamou de “maternidade compulsória e obrigatória” e disse que “o aborto deve ser garantido como direito das mulheres e também dos homens trans”.

Segundo ela as mulheres estão obrigadas que seus corpos sejam submetidos à “estrutura da gestação”, pelo que o Estado, que é "pluralista e laico" deve garantir esse 'direito'.

Você que é psicólogo... foi consultado para que falem assim por você. (d'vox)

Términos del Servicio | Política de Privacidad

CR| opn: