Mais uma do Conselho Federal de Psicologia: 'o aborto causa tranquilidade na mulher'

Letícia Gonçalves, falando em nome do Conselho Federal de Psicologia, questionou estudos que ligam traumas psíquicos por procedimentos abortivos à legalização do aborto, citando estudos norte-americanos.

Disse que estes colocam a maternidade como finalidade da existência da mulher e que o aborto é feito de casos particulares, que não podem ser generalizados com estudos.

Afirmou que o a 'interrupção da gravidez' causa à mulher uma sensação de "tranquilidade” frente à preocupação com uma gravidez indesejada. Disse que a criminalização do aborto provoca na mulher uma “sensação de culpa e vergonha” e gera “estigmas sociais”.

Disse ainda que as mulheres “não podem sofrer violência psicológica de serem chamadas promíscuas" por viver sua sexualidade livremente, "isso não é crime no Brasil”. (d'vox)

Términos del Servicio | Política de Privacidad

CR| opn: