Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador,  Manaus… dez cidades se levantam contra à tentativa do STF de legalizar o aborto no Brasil

04.08.2018

 

Dez cidades brasileiras, entre as quais quatro importantes capitais, sairão às ruas neste sábado, 4, e domingo, 5 de agosto, para manifestar seu repúdio à tentativa de impor por via judicial o aborto no Brasil.

 

Atos contra o ativismo ideológico do Supremo Tribunal Federal (STF) serão realizado nas cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Manaus, Teresina, Divinópilis, Piedade dos Gerais, Teixeira de Freitas, Estância e Maceió.

 

No ano passado, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) promoveu na Corte uma ação que solicita despenalizar o aborto, realizado por qualquer motivo, até a 12º semana de gravidez.

 

Segundo eles, não permitir o assasinato de bebês em gestação violaria a Constituição que garante "o direito das mulheres à vida, à dignidade, à cidadania, à não discriminação, à liberdade, à igualdade, à saúde, ao planejamento familiar, entre outros".

 

Pretendem que se declare a inconstitucionalidade dos artigos 124 e 126 do Código Penal que reconhece o abortamento como crime.

 

O PSOL sabe que há uma forte resistência dos parlamentares em aprovar a legalização ampla desse crime, recorreu ao poder judiciário. Isto fere a divisão de poderes e o Estado de direito.

 

O STF já fez isso em 2015 ao permitir o descarte de bebês com anencefalia e outros problemas similares. O defensor da causa naquela vez, foi o advogado Roberto Barroso, atual ministro da Suprema Corte.

 

No país, o aborto também não é punido em casos de morte iminente para a mãe ou violação sexual. 

 

Glauciane Teixeira, uma das organizadoras da manifestação em Belo Horiozonte, explica que o STF tem usurpado o poder do Legislativo e isso fere o Estado democrático de direito.

 

"Os cidadãos precisam entender a gravidade do que ocorre em nosso país, se mobilizar e protestar. Levantar a voz na defesa da vida e contra o ativismo judicial, o assassinato dos nascituros pode ser legalizado no país pelo capricho de um pequeno grupo de iluminados”, disse.

 

Simone Caligario, outra das organizadoras do evento na capital mineira, diz que o ato faz coro aos milhões de brasileiros que em torno do território nacional se opõem à legalização do aborto. Em Belo Horizonte as diversas organizações cidadãs com agenda pró-vida uniram-se para a mobilização num Frente pela Vida. O mês passado realizaram uma marcha com centenas de participantes.

 

Os atos no país terão também uma 'pitada' de 'continental'. "Vamos nos solidarizar também com nossos irmãos da Argentina que estão batalhando para frear no próximo dia 8 de agosto uma lei abortista no Senado”, explicou Zeze Luz, uma das organizadoras no Rio de Janeiro.

 

 

Confira os atos:

 

Sábado 4 de agosto

 

Manaus, AM | 7:30 h | Praça Domingos Russo

Teresina, PI | 8:00 - 12:30 h | Praça Rio Branco

Belo Horizonte, MG | 9:00 - 11:00 h | Frente ao Palácio das Artes

Divinópolis, MG | 9:00 h | Praça do Santuário

Teixeira Freitas, BA | 9:00 h | Praça da Prefeitura

Piedade dos Gerais, MG | 19:00 h | Vale da Inmaculada Conceição

 

Domingo 5 de agosto

 

Rio de Janeiro, RJ | 10:00 h | Posto 5, Copacabana

Maceió, AL | 10:00 h | Frente ao Alagoinhas

Salvador, BH | 10:00 h | Paróquia Nossa Senhora dos Alagados e São João Paulo II

Estância, SE | 18:00 h | Frente à Igreja do Rosário

 

[ D'Vox ]

 

Please reload

Lanzan programa de formación polític...

La terquedad vs la realidad

1/15
Please reload

Términos del Servicio | Política de Privacidad

CR| opn: